Museu de Arqueologia

O Museu de Arqueologia foi criado em março de 2009, no Palacete Provincial que abriga quase todos os museus da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), exceto o Ecomuseu do Seringal Vila Paraíso e o Museu Casa Eduardo Ribeiro.

A exposição de longa duração inaugural se chama “Registros Arqueológicos: por que preservar?”, retratando a questão arqueológica na Amazônia, região que foi densamente ocupada no período pré-colombiano por povos indígenas, sendo os vestígios arqueológicos documentos da cultura material a ser estudada.

A exposição demonstra o valor dos sítios arqueológicos, a necessidade de sua preservação, retratando a intervenção humana, seja de forma técnico-científica pelo arqueólogo ou pela forma como foi manipulada pelo homem. O acervo em exposição foi cedido pelo Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA), cujos vestígios são procedentes das regiões de Balbina, Urucurituba e Manaus.


Fonte: Romen Koynov, 2009.

O roteiro de exposição apresenta-se através de painéis e a recriação de sítios arqueológicos: o trabalho do arqueólogo, as técnicas do trabalho de campo da arqueologia, os saques, comércio clandestino, desconhecimento do valor do patrimônio arqueológico, que vem sendo destruído nos sítios arqueológicos da Amazônia Brasileira, na maioria das vezes sem possibilitar a coleta, o estudo e a conservação da memória dos povos pré-colombianos. 

A visitação é guiada, passando por todas as etapas da exposição: mostra o trabalho do arqueólogo, depois passando pela Estatueta Antropozoomorfa Tapajônica, principal peça na exposição e, por fim, a degradação dos vestígios pelo homem e a sensibilização da importância patrimonial. 

Ainda há o Laboratório de Arqueologia Alfredo Mendonça de Souza, com o objetivo de dar tratamento arqueológico e pesquisa dos materiais recolhidos no Amazonas, dar suporte ao Museu de Arqueologia e manter a reserva técnica composta por acervo diverso encontrado no Amazonas e material arqueológico encontrado na Igreja da Matriz Nossa Senhora da Conceição. 

Nas visitas realizadas ao Museu de Arqueologia não são visíveis as características de um museu como os outros museus da SEC. O espaço de exposição é pequeno, a suposta reserva técnica do museu fica no Laboratório de Arqueologia, e este parece outra seção de exposição do Palacete Provincial já que o laboratório tem nome próprio e fica no subsolo do prédio. 


Endereço: Palacete Provincial, Praça Heliodoro Balbi, s/n - Centro
Telefone: (92) 3635-5832/3622-8387
Horário: Terça e Quarta: De 09h às 17h 
Quinta, Sexta e Sábado: De 09h às 19h 
Domingo: De 16h às 20h

Comentários

Postagens mais visitadas